Plataforma de streaming Maricá Filmes terá aporte de R$ 500 mil para licenciamento de conteúdo

Em grande evento, Prefeitura de Maricá anunciou que conteúdos serão escolhidos por edital

Compartilhe:

Durante o maior evento de criatividade da América Latina, o Rio2C, a Prefeitura de Maricá apresentou a plataforma de streaming Maricá Filmes e anunciou que nos próximos meses será lançado um edital com aporte de R$ 500 mil para licenciamento de conteúdo. O projeto é uma encomenda tecnológica do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá (ICTIM) em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura. O anúncio aconteceu nesta quinta-feira (13/4), na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

A plataforma de streaming está no escopo da Incubadora de Inovação em Cultura, que, para além de fomentar a indústria audiovisual, também trabalha a qualificação profissional nas áreas de Cinema, Game e Carnaval. A Maricá Filmes oferecerá conteúdos como curta e longa metragens, cursos e até mesmo lives.

“O ousado projeto de uma plataforma de streaming pública é um sonho que nasceu no meio de uma crise pandêmica. Entendeu-se a necessidade de apostar na indústria audiovisual, de olhar para as encomendas tecnológicas, de trazer soluções às questões sociais. Maricá vem cumprindo um papel importantíssimo no estado do Rio de Janeiro e no Brasil, mas já é referência para o mundo também. A Maricá Filmes vem reafirmar a identidade, o patrimônio, a cultura, a arte e as singularidades da cidade”, destacou o presidente do ICTIM, Carlos Senna.

Entusiasta da ação, o prefeito Fabiano Horta, que em função de outras agendas, não conseguiu estar presente, mandou um abraço a todos e enviou uma mensagem: “Queria dizer que Maricá não para. Eu estou aqui em movimento nesse momento, em Ponta Negra, mas estou junto do coração de vocês, junto da Cultura, junto da arte, porque é um lugar de encontro. Se sintam representados e abraçados”, disse.

Em sua fala, o secretário municipal de Cultura, Sady Bianchin, enalteceu os investimentos que Maricá tem feito na cultura: “Maricá que pensa a ciência, a tecnologia, que pensa a cidade inteligente, sobretudo que pensa a arte. A arte é o único lugar que pode nos dar economia afetiva. Maricá caminha para um projeto político, humanista que muito nos orgulha e vai nos colocar no mapa cultural, não só do Brasil, mas do mundo”, destacou o secretário.

No escopo da Incubadora de Inovação Social em Cultura, a plataforma de streaming Maricá Filmes aposta na capacitação da população. A gerente geral do espaço, Mariana Figueiredo, ressaltou que essa tem sido uma preocupação constante da Prefeitura. “A gente oferece, através dos nossos cursos de qualificação profissional, toda estrutura que o mercado audiovisual oferece para que dali eles possam de fato ser mão de obra para o mundo e principalmente para Maricá. Desejamos que Maricá seja um espaço que o audiovisual aconteça. Pela sua estrutura, pela sua capacidade”, considerou.

O coquetel contou com a presença do produtor do filme Malês (direção de Pitanga), Flávio Tambellini e de artistas e personalidades do cinema brasileiro. Os atores Jackson Antunes, Charles Paraventi, Rodrigo Candelot e Daniel Erthal, os diretores Antonio Pitanga e Silvio Tendler, além do CEO da Furacão 2000, Rômulo Costa, e a apresentadora Priscilla Nocetti prestigiaram o lançamento.

O diretor do filme Malês, Antônio Pitanga, falou sobre o que sentiu quando esteve em Maricá: “Quando eu procurei a minha Bahia, naquele momento, eu descobri que Maricá estava tão perto, tão perto de mim e eu revisitei Maricá e falei: é aqui. Maricá é o estúdio aberto desse Brasil”, contou o ator.

para os cursos e oficinas da Incubadora de Inovação Social em Cultura

para os cursos e oficinas da Incubadora de Inovação Social em Cultura