Incubadora de Inovação Social em Cultura concluiu o primeiro ciclo de atividades

Em grande evento, desenvolvedores dos eixos Cinema, Game e Carnaval receberam o certificado de conclusão de seus cursos

Compartilhe:

A Incubadora de Inovação Social em Cultura, projeto da Prefeitura de Maricá, realizado através do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá (ICTIM), em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e o Instituto Brasil Social (IBS), promoveu, na última sexta-feira (17/11), a entrega dos certificados de conclusão para os desenvolvedores do primeiro ciclo de cursos e oficinas dos eixos Cinema, Game e Carnaval.

Em cerimônia realizada na quadra da Escola Municipal Carlos Magno Legentil de Mattos, no Centro de Maricá, os concluintes dos mais de 20 cursos e oficinas do projeto receberam o documento que valida os aprendizados adquiridos ao longo de quatro meses de aulas.

Neste período, cada um dos recém-formados mergulhou em um ambiente educacional estimulante e foi guiado a explorar os horizontes que envolvem o universo cultural, a economia criativa e o amplo mercado de trabalho que está em constante crescimento na cidade.

“É muito importante que Maricá se consolide como um polo de desenvolvimento de cultura criativa para atender projetos que vão afetar diretamente uma mudança de matriz econômica do município. Isso é fundamental para o município. Nós não queremos importar mão de obra, nós queremos utilizar a mão de obra local”, reforçou o presidente do ICTIM, Cláudio Gimenez.

Os cursos e oficinas oferecidos disponibilizaram um novo olhar sobre formação e qualificação profissional, ao unir, de maneira dinâmica, o estudo profundo de conceitos teóricos e uma imersão prática em cada área, preparando os desenvolvedores para os desafios do mundo profissional e permitindo com que os apaixonados por cultura mergulhassem na missão de enriquecer e valorizar o cenário cultural da sua cidade e país, através do conhecimento. 

Presente à cerimônia, a secretária de Economia Solidária, Andrea Cunha, parabenizou os presentes e falou sobre os projetos da cidade.

“Quero parabenizar a todos vocês. Parabenizar os professores da Incubadora de Cultura. Parabenizar os nossos alunos. E dizer que a política pública dessa cidade, a política do prefeito Fabiano Horta, que vem seguindo em uma continuidade desde a época do Quaquá, vem trazendo muitos projetos sociais bacanas para a cidade”, reforçou a secretária. 


Alunos já dão os primeiros passos no mundo do trabalho

Este primeiro ciclo da Incubadora marca um capítulo histórico no município que caminha, a passos largos, para se tornar referência na qualificação profissional do setor cultural. Eduarda Ribeiro, desenvolvedora do eixo Carnaval, se encantou com a oportunidade e falou sobre a experiência vivida no curso:

“Eu sempre tive muita curiosidade de entender como o Carnaval funcionava nos bastidores, mas é algo difícil de ter acesso, então não tinha muita esperança de conseguir isso. Surgiu a oportunidade de fazer o curso, fui sorteada e ao longo das aulas, vi cada material se transformar num adereço e a mágica acontecer. Esse curso significou muito pra mim, foi uma das melhores experiências da minha vida toda. Agradeço muito aos envolvidos por trazer o Carnaval enquanto eixo econômico e social para o município,” contou a aluna do curso de Criação e Produção de Alegorias.

Para Fabiano Bastos, desenvolvedor do curso de Programação Blueprint, do eixo Game, a qualificação abriu as portas para um novo mercado profissional:

“O curso foi muito bom. Aprendi bastante com o professor Jonas. Os computadores, a sala e a estrutura como um todo foram impecáveis. Fiquei muito feliz com o meu projeto final e já estou estudando e pensando em outras formas de aplicar o que aprendi na Incubadora de forma profissional futuramente”, disse ele.

No eixo Cinema, os apaixonados pela sétima arte se encontraram no setor profissional. O ator Jorge Rodrigues  contou a sua experiência no curso de Assistente de Direção: 

“Fazer o curso de cinema, dentro da área de Assistente de Direção, foi bastante enriquecedor, pois como ator, meu intuito é passar pelas diversas linguagens, principalmente na área do audiovisual para conhecer como funciona cada setor e aprender da pré-produção à edição dos filmes a serem trabalhados. Foi muito positivo e uma formação que vai me ajudar por toda minha vida profissional”, contou o desenvolvedor.

para os cursos e oficinas da Incubadora de Inovação Social em Cultura

para os cursos e oficinas da Incubadora de Inovação Social em Cultura